Padaria solidária se transforma em empreendimento em São Bernardo

Via Diário do Grande ABC | www.dgabc.com.br

Uma iniciativa que começou como um projeto experimental para gerar renda para a comunidade do Tatetos, que fica na região pós-balsa de São Bernardo, resultou, depois de três anos, em um empreendimento que hoje é administrado por três sócias, que fizeram parte do programa.

A padaria Companhia do Trigo surgiu de um curso profissionalizante de panificação, cujo objetivo era capacitar, inicialmente, 35 mulheres moradoras da região. A preparação foi promovida pela organização social sem fins lucrativos Aldeias Infantis SOS Brasil, e foi patrocinada pela Fundação Volkswagen, além de contar com o apoio da Incubadora SBCSol, do Consulado da Mulher e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Trabalho e Turismo de São Bernardo.

20150323_152711

“Neste ano, um grupo que fez parte do nosso projeto deu o primeiro passo para finalmente abrir o próprio negócio, o que caracterizou uma perspectiva mais autônoma à economia solidária”, explica o gestor da unidade da Aldeias Infantis SOS Brasil em São Bernardo, Carlos Alberto da Silva.

A economia solidária é parte de um projeto da Prefeitura, conforme explica o diretor de Empreendedorismo, Trabalho e Renda de São Bernardo, Koiti Aida. “É uma ajuda que damos para que grupos de empreendedores possam se desenvolver e começar a gerar renda própria.”

De acordo com o diretor, a cidade já conta com 20 equipes que estão sendo incubadas, e essa, da padaria, foi a primeira a se tornar independente. “Estamos muito animados e felizes com o resultado”, complementa Aida.

Por meio da Aldeias Infantis SOS Brasil, a ideia de cooperativa em locais mais afastados dos centros urbanos e com poucos recursos econômicos é algo que vem sendo explorado em todo o País, mas na região pós-balsa é pioneira, conforme afirma Silva. “Para nós, da Aldeias, também é a primeira vez que conseguimos incentivar a cooperatividade por meio dos nossos cursos.”

Uma das três sócias é Denise de Souza Nascimento, 39 anos, moradora de São Bernardo. Formada em Gastronomia, ela trabalhava com eventos antes de montar o próprio negócio. “Ficamos alguns anos trabalhando como experimento em uma área cedida pela Aldeias, mas, felizmente, neste mês conseguimos nos mudar para o nosso espaço”, conta ela.

Denise afirma que a renda que ela e as outras colaboradoras recebiam por mês não chegava a um salário mínimo. “Hoje conseguimos o mesmo valor em um dia”, comemora. A padaria foi inaugurada na semana passada, e já conta com um público bastante expressivo. “Como somos a única panificadora do entorno, já atendemos bastante. Mas ainda não foi possível fazer o balanço.”

Com o novo endereço, as sócias trouxeram o estabelecimento para o bairro Capivari, também no pós-balsa. Os gastos com insumos e administração foram investidos por elas. Porém, muitos maquinários foram doados, como geladeira, balcão refrigerado, fogão industrial e cafeteira. “Estamos caminhando com nossas próprias pernas, mas temos assessoria dos colaboradores.”

Os produtos estão sendo fabricados pela dupla e por outras duas funcionárias. Entre os artigos comuns, como o pão francês, cookies, e bolos, está a rosca de coco, receita de criação das proprietárias, que custa R$ 10,90.

INSPIRAÇÃO

O projeto com cursos de cozinha básica que a organização oferece ainda continua, mas agora com a novidade de aulas de corte e costura. “O objetivo da Aldeias é mudar os indicadores sociais, e mesmo não sendo a economia no nosso foco principal, sabemos que ajudar na renda gerada pelas comunidades é um dos principais desafios para atingir nossa meta”, completa Silva.

O resultado alcançado pelas sócias da Companhia do Trigo é motivo de orgulho para a comunidade e para os idealizadores do programa. “É um ponto de partida e serve de exemplo para outros moradores se inspirarem e pensarem que há possibilidade de mudar a realidade”, afirma o gestor da Aldeias Infantis SOS Brasil.

Fonte: Diário do Grande ABC | www.dgabc.com.br
Postado por: Grupo Discom | www.grupodiscom.com.br

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *