Governo do Estado descarta assumir hospitais da região

Via: Diário do grande ABC

Governo do Estado descarta assumir hospitais da região

O secretário estadual de Saúde, David Uip, descartou qualquer possibilidade de o governo do Estado assumir o Hospital Radamés Nardini, em Mauá, e o Hospital de Clínicas, em São Bernardo.

Segundo ele, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) ordenou que nenhum equipamento seja estadualizado nos próximos anos. “Não há hipótese de o Estado assumir esse compromisso com as prefeituras. No contexto da regionalização, tudo o que for possível para ajudar as entidades municipais nós vamos fazer”, ponderou.

Entre as justificativas apresentadas por David Uip para a postura do governo estadual estão os custos e a racionalidade do sistema. De acordo com o médico, as taxas de ocupação de leitos em diversos hospitais está abaixo dos 50%. “Não é possível imaginar um hospital como o de Clínicas de São Bernardo só com 40% de ocupação.”

O modelo atual do SUS (Sistema Único de Saúde) acaba onerando os municípios que mais atendem, pois geram um custo fixo maior para esses procedimentos, avaliou o secretário estadual.

Questionada sobre o assunto, a Prefeitura de Mauá informou que “apesar de o projeto de estadualização do Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini não ter sido aceito, o governo do Estado tem se posicionado como parceiro da atual gestão do hospital e da Prefeitura, inclusive com repasses mensais de verbas de custeio já regularizadas na atual gestão”.

Atualmente, os repasses estaduais para o complexo de Saúde somam R$ 1 milhão ao mês. A gestão do equipamento é pela FUABC (Fundação do ABC). Além disso, o hospital passa por obra de reforma do PS (Pronto-Socorro), no valor de R$ 6,7 milhões. Com 50% de evolução, os serviços contemplam 68 leitos, salas de atendimento cirúrgico e ortopédico, de emergência pediátrica e obstétrica, consultório odontológico e salas de apoio (serviço social, classificação de risco, suturas e enlutamento) e áreas de suporte, como farmácia e refeitório.

Em 2016, o hospital realizou 4.818 atendimentos de urgência, 63.280 no pronto-socorro, 21.084 atendimentos no ambulatório, 11.295 internações, 3.531 cirurgias e 1.918 partos. A administração de Atila Jacomussi (PSB) não informou quanto despende por mês para custear o Hospital Nardini.

Já a Prefeitura de São Bernardo comunicou que o prefeito Orlando Morando (PSDB) solicitou agenda com o secretário David Uip para tratar de investimentos no município. O Hospital de Clínicas é um dos assuntos que o prefeito pretende colocar na reunião e intenção é buscar aportes financeiros do Estado para financiar o equipamento municipal.

O custeio do complexo hospitalar gira em torno de R$ 108 milhões anuais. A FUABC é a responsável pela gestão do hospital, que em 2016 efetuou 8.100 procedimentos entre cirurgias e internações.

Fonte : Diário do grande ABC | www.dgabc.com.br
Postado por: Grupo Discom | grupodiscom.com.br

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *