Turismo industrial é novo foco de desenvolvimento em Mauá

Escrito por: Iara Voros

Via: ABCD Maior | http://www.abcdmaior.com.br/

A partir de janeiro, as fábricas instaladas em Mauá serão roteiro para estudantes, população em geral e investidores explorarem por meio do Turismo Industrial. A iniciativa coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico serve para explorar o potencial do setor responsável por 60% da arrecadação municipal e milhares de empregos diretos e indiretos.

Os principais pontos do roteiro de visita são os polos Petroquímico, de Capuava e de Sertãozinho, onde estão concentradas mais de 300 empresas dos segmentos plástico, químico e metalúrgico. De acordo com o secretário Aldo Cursino, a intenção é trazer a experiência deste tipo de turismo já consolidada em São Bernardo para Mauá, na tentativa de estimular o desenvolvimento regional.

“Não estamos inventando o turismo industrial. Buscamos conhecer as experiências locais, em outros Estados e até países para explorarmos da melhor maneira o que a nossa cidade oferece. As fábricas têm muito conhecimento para passar adiante, principalmente aos estudantes, atraindo mão de obra, além de investidores, porque temos capacidade de receber novas empresas”, disse.

As parcerias ainda estão sendo realizadas junto às empresas e universidades, como a UFABC, FAMA, USCS, FSA e Fatec. No início do ano, a ideia é alinhar as visitas junto com o turismo realizado em São Bernardo, inserindo a Incubadora de Empresas de Mauá no roteiro. Para o coordenador do GT (Grupo de Trabalho) Turismo, do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, Fernando Bonisio, é necessário conhecer a estrutura e o preparo dos incubados em receber as visitas, além de mobilizar as cidades para aumentar essa modalidade de turismo.

“Os incubados podem iniciar visitas para conhecer o projeto em São Bernardo para ter noção de como é realizado e ver se têm interesse em receber os futuros visitantes. Mas o maior desafio é fazer as cidades se mobilizarem e tornar o turismo industrial regional. A tarefa não é fácil. Em São Bernardo estamos em estágio de maturidade agora, depois de dois anos, e com Mauá poderíamos ter outras cidades interessadas”, pontuou.

Fonte: ABCD Maior | http://www.abcdmaior.com.br/
Postado por: Grupo Discom | http://grupodiscom.com.br/

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *